Destaques

incubação

MYLEUS é a nova empresa incubada na HABITAT



Nos dois últimos meses a HABITAT concluiu a entrada de mais uma empresa para o seu programa de incubação. A MYLEUS Biotechnology foi selecionada na última chamada aberta e é a terceira empresa a ser incubada este ano na HABITAT.

A MYLEUS nasceu em 2010 com o nome de Valid Biotecnologia. Foi criada como uma spin-off do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia da Informação Genético-Sanitária da Pecuária Brasileira (INCT-IGSPB), sediado na Escola de Veterinária da Universidade Federal de Minas Gerais e, como muitas outras incubadas na HABITAT, é uma empresa que passou pelo programa de pré-incubação da INOVA, a incubadora de empresas da UFMG.

A proposta da MYLEUS que, já é uma empresa operacional e com produtos no mercado, é a identificação genética de espécies em produtos de origem animal e vegetal, ou seja, a realização de testes de DNA para indicação de espécies presentes em determinado produto diante da necessidade de oferecer garantias que o produto em questão é da espécie anunciada ou informada.

Este tipo de solução tem o potencial de evitar, por exemplo, fraudes e até a salvar espécies ameaçadas. “A pesquisa pode ser feita no supermercado, no restaurante e até depois que o alimento já foi frito ou cozido” explica Marcela Gonçalves Drummond, bióloga e presidente da empresa*.

Nova incubada é investida pela FUNDEPAR

A MYLEUS é a primeira empresa a ser investida pela FUNDEPAR, empresa criada pela FUNDEP (UFMG) que opera em formato de fundo de investimento para apoiar empresas oriundas de pesquisas da UFMG.

A FUNDEPAR, que inaugura no Brasil um modelo bem sucedido em universidades de países desenvolvido, tem o objetivo de colaborar para a transferência de conhecimento e agregar valor ao processo produtivo nacional por meio do aporte de recursos. Além disso, terá participação ativa na gestão e irá contribuir não só com recursos financeiros, mas também com a expertise da UFMG e da FUNDEP em gerir programas de pesquisa e desenvolvimento e projetos.

A MYLEUS já tem ‘vida’ ativa na HABITAT

Nesta nova fase, a empresa busca, na HABITAT, se dedicar à estruturação de uma planta laboratorial própria para consolidar o negócio, intensificar os serviços já prestados e avançar no desenvolvimento de novos serviços que pretende levar ao mercado.

Como uma das primeiras atividades, a empresa participou de um workshop para a elaboração de Plano de Incubação de acordo com o modelo adotado e criado pela HABITAT, trabalhando com os eixos tecnologia, mercado, gestão e capital. Além disso, a evolução da empresa já começou a ser monitorada e a empresa já participa dos cursos de curta-duração oferecidos pelo Circuito HABITAT de Qualificação.

Visite o site da MYLEUS  e veja abaixo outras notícias da MYLEUS na mídia:

Detetives de alimentos

Fomento econômico na UFMG

*Fala de Marcela Drumond, presidente da MYLEUS em entrevista para a matéria ‘Detetives de alimentos’ da Revista Galileu.

Fonte: Site da HABITAT
30/07/2014

 

Fundepar na Mídia

Fundep lança Programa de Investimento



Iniciativa é voltada para empresas emergentes inovadoras da UFMG
Ineditismo: é a primeira fundação de apoio do Brasil a investir capital próprio
Diferencial: empreendimentos vão contar com a excelência da gestão Fundep

Transformar o conhecimento gerado em uma das mais importantes universidades do país em empreendimento comercializável. Essa é a essência do Programa de Investimento Fundep para Empresas Emergentes Inovadoras da UFMG. A fundação vai aportar recursos próprios - por meio da Fundep Participações S.A. - em projetos de professores e pesquisadores da Universidade, para estruturação de empresas start ups para a comercialização de inovações.

A modalidade do investimento é o seed money (capital semente) e ele não será a fonte financiadora principal ou única das empresas, tornando-se apenas parte da solução de viabilidade empresarial de pesquisas desenvolvidas no âmbito da UFMG. Inicialmente, o programa contará apenas com recursos próprios, mas já existem tratativas para que outros parceiros institucionais integrem o programa.

Diferencial

Há mais de 35 anos, a Fundep atua como fundação de apoio da UFMG e de renomados institutos e centros de pesquisa do país. A instituição realiza a gestão de projetos em todas as áreas do conhecimento, permitindo que pesquisadores e professores foquem nas suas atribuições, enquanto a organização realiza ações administrativas e financeiras, como compras, importações, contratação de pessoal, contabilidade e prestação de contas.
As soluções na gestão de projetos Fundep também se estenderão aos empreendimentos, sendo um diferencial intangível no processo de valorização das empresas que vierem a receber investimentos.

A expertise e a relação de confiança com professores e pesquisadores da UFMG - que são grandes patenteadores - tornam-se aliadas, possibilitando que a Fundep aprimore o diálogo entre academia e mercado. É exatamente essa relação de confiança já existente entre a Fundação e os pesquisadores que promove um grande diferencial em relação aos Fundos de Seed Money tradicionais do mercado.

Formato

A seleção das empresas será por meio de edital de fluxo contínuo. A partir de fevereiro de 2013, as propostas poderão ser enviadas, e os comitês vão analisar o seu potencial científico-tecnológico e o mérito empresarial, mercadológico, econômico e financeiro.

Contexto

O Programa de Investimento Fundep acompanha as políticas internacionais de Ciência, Tecnologia e Inovação. As universidades da Europa, em especial do Reino Unido, possuem um braço comercial que negocia patentes e financia empresas emergentes. A Coordenadoria de Transferência e Inovação Tecnológica (CTIT) da UFMG atua na gestão do conhecimento científico e tecnológico e a Fundep vai colaborar no processo de transformação de patentes em atividade comercial, através do aporte de recursos. Assim, a Fundação tem uma nova função no ciclo “conhecimento gera desenvolvimento para a sociedade”.

Nesse sentido, a UFMG potencializa a sua missão de transmitir conhecimento, aperfeiçoando a relação universidade/empresa, aspecto central para o desenvolvimento de uma economia baseada no conhecimento.

RAIO X

Programa de Investimento ≠ Incubação

Aincubação consiste em oferecer apoio à criação, ao desenvolvimento e ao aprimoramento nos aspectos tecnológicos e gerenciais. O Programa de Investimento vai aportar recursos nas empresas e fará a interlocução com o mercado. Nesse sentido, uma empresa incubada pode estar apta a participar da iniciativa.

Programa de Investimento ≠ Empréstimo

Inicialmente, a Fundep investirá R$ 5 milhões, sendo o aporte inicial de até R$ 500 mil por empresa, em participações societárias (ações de S.A. e/ou cotas de Ltda.), também denominado equity, e ou em debêntures, a serem emitidas pelas empresas a receber investimento para sua viabilização. Assim, a Fundep Participações S.A. torna-se sócia do empreendimento.

Duração

O período de duração do Programa é indeterminado, e o prazo médio de maturação estimado é de dois a cinco anos.

Fonte: Portal de notícias da UFMG

Mapa do site