Destaques

pesquisa

Fundepar na Mídia

Incentivo de R$ 5 milhões para pesquisa virar negócio



 

Incentivo de R$ 5 milhões para pesquisa virar negócio

Marco Aurélio Crocco, presidente da Fundep: investidores não entendem a dinâmica das pesquisas – Foto: Carlos Roberto

 

A Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (Fundep), entidade privada sem fins lucrativos, vai aportar recursos próprios para viabilizar projetos de professores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Inicialmente estão reservados R$ 5 milhões, sendo R$ 500 mil por projeto. Para isso foi criada uma nova empresa com este único fim, a Fundep Participações S.A.

O objetivo é o de a empresa criada gerenciar a parte comercial, administrativa e financeira e manter o pesquisador em seu foco, que é a própria pesquisa. A ideia foi adaptada de modelos britânicos.

A expectativa é a de constituir entre 3 e 4 empresas no primeiro ano de operação. A demanda imediata é de cerca de 20 projetos, oriundos das áreas de excelência da universidade, como nanotubos de carbono, biotecnologia e medicina molecular.

O presidente da Fundep, Marco Aurélio Crocco, explica que a seleção dos projetos passará por critérios científicos e financeiros. “Após apresentada a proposta, um comitê avaliará a viabilidade tecnológica e um outro, a viabilidade econômica. Estamos investindo recursos próprios e os negócios precisam ser rentáveis”, diz.

Atualmente, o pesquisador vai atrás de investidores para financiar seu projeto. O investidor não entende a dinâmica das pesquisas e isso gera uma desconfiança mútua, diz Crocco. “Os professores da UFMG já conhecem e são conhecidos pela Fundep. Sabemos como isso funciona”, observa.

O investimento da Fundep se transformará em participação societária (ações de S.A. e/ou cotas de Ltda.), também denominado equity. Também poderá ser garantido por debêntures a serem emitidas pelas empresas apoiadas.

Por Bruno Porto
Fonte: Jornal Hoje em Dia
15/12/2012

1 2

Mapa do site